Novo Conceito, Edição: 1, 2014.

"Quando eu era Joe" conta a historia Ty, um menino de 14 anos que mora em Londres com a mãe. Ty não vive uma vida muito extraordinária, mora em um bairro bastante violento, estuda em uma escola católica onde não tem muitos amigos, gosta de conversar com o senhor da banca de revista com quem aprende outras línguas e seu melhor amigo, o popular Arron o considera um covarde.
A vida de Ty muda completamente quando ele presencia e vira testemunha principal de um crime. Para sua segurança Ty e sua mãe são colocados em um programa de proteção onde mudam totalmente suas identidades (nome, aparência, cidade. Ty passa até a usar lentes de contato para disfarçar seus lindos olhos azuis).








O menino tímido que costumava viver à sombra do amigo agora é Joe: Popular e famoso corredor, que logo faz muitos amigos e torna-se bastante disputado pelas meninas. tal sucesso chega a incomodar os outros alunos da sua nova escola.

Quando tudo começa a melhorar na vida de Joe, sua família começa a sofrer atentados e ameaças. Percebendo o rumo que as coisas estão tomando Ty\Joe começa a se questionar se deve ou não mudar seu depoimento e contar toda a verdade para a policia.

Penso se um dia voltarei a ser Ty de novo e poderei dizer: “Uma vez tive que me esconder porque testemunhei um crime. Não foi tão ruim assim quando eu era Joe”. É inimaginável. Isso nunca vai ser algo sobre o que eu poderia falar.”

Não é o meu estilo de leitura preferido, porém a sinopse e a capa me chamaram bastante a atenção. Confesso que me decepcionei no quesito ação e mistério, senti falta de mais cenas que me tirassem o folego, já que a proposta do tema é esta e com certeza a leitura seria mais empolgante, mas as poucas que tiveram foram bem legais.

O livro é narrado em primeira pessoa o que, em minha opinião, torna a leitura mais rápida e simples, já que você vê as coisas acontecerem pelo ponto de vista do personagem principal e assim se envolve bastante na historia. Apesar de no começo ser um livro meio parado, ele traz aquele tipo de leitura que te deixa curioso sobre o que vai acontecer, então chega um momento do livro em que você não consegue mais parar de ler e quando se dá conta já terminou. 

O livro se desenrola bem, falando sobre vários assuntos e conflitos típicos (clichês) da fase adolescente, como bullying, problemas familiares, primeiro amor e automutilação. 

O que eu mais gostei no livro foi me questionar em vários momentos se Joe é ou não culpado já que cada vez que ele tem um flash sobre o dia do crime você descobre algo novo. Gostei também das diferenças entre o mesmo personagem; achei bem legal Ty usar a nova identidade para mudar completamente sua personalidade e me deixar na duvida se eu preferia o Ty tímido e ingênuo ou o descolado Joe. 

Série Quando eu era Joe:


Livro um: Quando eu era Joe
Livro dois: Almost True (Sem previsão de lançamento no Brasil)
Livro três: Another Life 
(Sem previsão de lançamento no Brasil)
 * Esta é uma resenha especial escrita pela Gizelle Lima, uma aspirante (muito bem colocada) de colunista aqui do Mix Literário. Seja bem vinda Gi!

8 Comentários

  1. Parece ser um livro intenso. Já ouvi tanto sobre este livro e tantas aclamações por ele que até fiquei curiosa a respeito. Mas a verdade é que no fundo não havia chamado minha atenção. Até o momento que li sua resenha. Posso dizer que gostei muito do que li e conheci do personagem. Prometo que vou tentar ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Nice, eu também tenho muitas dúvidas a respeito da participação do Joe no crime. Uma coisa que eu não gostei foi da mãe dele, infantil demais!
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. já conhecia o livro e tenho vontade de lê-lo. A história trás um que de mistério e aborda questões importantes à serem discutidas e acho isso bem bacana. Como acontece em todo livro de mistério, eu fico querendo ler logo e tento desvendar qual o mistério da história, e já me peguei pensado nesse exato momento qual o segredo dessa.
    Achei a capa instigante. Quero ler !
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  4. Eu vi quando esse livro foi lançado e tinha uma ideia totalmente diferente da realidade. Pensei que seria no estilo Belo Desastre ou Real, e me enganei completamente.
    Essa é a primeira resenha que leio sobre ele, gostei de algumas coisas e outras nem tanto. Por isso vou pensar um pouco mais pra ver se pretendo lê-lo ou não.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Desde o lançamento eu fiquei desejando este livro, mas só agora descobri que ele é o primeiro de uma série, mas quero ler mesmo assim!
    Fico tentando imaginar como sua vida se transforma e como ele mesmo se transforma. Deve ser uma leitura interessante e envolvente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Esse também não é meu estilo de livro preferido, mas me interessei bastante por ele. Fiquei pensando: e se tivéssemos a oportunidade de começarmos de novo, em um novo lugar, do zero? Seríamos outra pessoa:? Seríamos melhor? faríamos diferente?
    Parece ser um livro muito bom, e fiquei curiosa pra saber se ele é culpado.
    Parabéns pela resenha!
    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Oi, esse livro parece ser bem interessante, antes eu até que sentia vontade de ler ele, mas essa vontade passou, sei lá, acho que o livro não é muito do meu estilo, porém nunca se sabe né, pode ser que eu dê uma chance a ele um dia, adorei a sua resenha, e a historia é interessante demais imagina isso acontecendo com você, e ter que mudar de personalidade não é algo legal, por mais que seja necessário.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Também não é meu estilo de livro preferido. Parece até ser uma história legal, mas o fato de ser uma série, ainda mais sem previsão de lançamento dos próximos, me desanimou um pouco.

    Beijos

    ResponderExcluir