Editora: HarperCollins
Páginas: 320
Ano: 2016

*Acervo pessoal
Dezesseis anos atrás o Reino de Inverno foi conquistado e seus cidadãos, escravizados, sem família real e sem magia. A única esperança de liberdade para o povo do reino jaz nos oito sobreviventes que conseguiram escapar, e que seguem esperando uma oportunidade para recuperar a magia de Inverno e reconstruir o reino. Meira, uma órfã desde a derrota de Inverno, passou a vida inteira como refugiada, criada por Senhor, o general dos inverninos. Treinando para se tornar uma guerreira — e desesperadamente apaixonada pelo melhor amigo e futuro rei, Mather —, Meira faria qualquer coisa para ajudar o Reino de Inverno a retomar seu poder. Então, quando espiões descobrem a localização de um medalhão antigo capaz de devolver a magia ao reino, Meira decide ela mesma encontrá-lo. Finalmente ela está escalando torres e lutando contra soldados inimigos como sempre sonhou. Mas a missão não sai como planejado, e logo Meira se vê mergulhada em um mundo de magia maligna e poderosos perigosos. De repente, ela percebe que seu destino não está, e nunca esteve, em suas mãos. A estreia de Sara Raasch é uma fantasia cheia de ação sobre lealdade, amor e a capacidade de determinar o próprio destino.


A história gira em torno da premissa de um Reino, o Reino de Inverno, que dezesseis anos atrás foi invadido e escravizado por Angra, o rei de Primavera. Após essa invasão, poucos sobreviveram e restaram apenas oito invernianos vivos que querem reconquistar o reino e reconstruí-lo. Sir é o general dos invernianos e é ele quem cria uma órfã chamada Meira. 

Por conta de sua criação, Meira sempre sonhou em se tornar uma guerreira e treina arduamente para isso. Apesar de possuir habilidades com facas, ela deixa a desejar em outras habilidades e dificilmente é convocada para realizar uma missão, motivo de frustração da jovem. Meira não chegou a conhecer o Reino de Inverno no seu auge, mas sempre ouviu as histórias contadas por Sir e por conta disso, deseja de todo o seu coração reviver sua glória.

Para conseguir alcançar a capital Jannuari, o grupo de sobreviventes precisa unir recuperar as metades do medalhão destruído por Angra. O medalhão é uma fonte de poder dos reinos e sem ele, qualquer tentativa de reconstruir o reino é em vão.
"Os olhos de Mather se concentram em algo além da minha cabeça, algo que paira nas lembranças remendadas que todos contaram a ele também. Lembranças da mãe, a rainha Hannah Dynam. Lembranças de como o próprio Angra marchou para o palácio Jannuari, matou a rainha e partiu o condutor ao meio." (p. 52)
Conforme a sinopse explica, Meira tem uma pista sobre a localização do medalhão e decide embarcar em uma aventura para recuperá-lo. O enredo é repleto de aventura, ação e magia e temos uma protagonista que começa o livro de forma duvidosa, mas que vai ganhando confiança conforme ultrapassa os obstáculos. 

A jornada da protagonista não é fácil, e ela passa por diversos problemas e dificuldades, mas é no meio dessas adversidades que ela vai encontrar outros personagens que irão demonstrar para Meira que é necessário ter esperanças e lutar pelo que se acredita.
"Uma tempestade de neve viva, um lembrete vibrante e branco de que não escravizaram todos os invernianos. Alguns de nós ainda estão vivos. Alguns de nós ainda estão livres." (p. 45)

6 Comentários

  1. Gostei muito de ver que esse livro de fantasia traz uma luta entre os reinos e a busca do medalhão que trará muito aventura, ação e certa magia, além de Meira descobrir que outras personagens poderão ajudá-la.
    Desejo uma semana de muita luz e paz!
    “Para cultivar a sabedoria, é preciso força interior. Sem crescimento interno, é difícil conquistar a autoconfiança e a coragem necessárias. Sem elas, nossa vida se complica. O impossível torna-se possível com a força de vontade.” (Dalai Lama)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Olá estou super ansiosa pra ler este livro adorei a sinopse ja faz algum tempo que não leio um livro cheio de aventura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Já tinha visto esse livro mas nunca cheguei a ler a sinopse, sempre fiquei encantada pela capa por ser super detalhada e bonita. A Premissa dele realmente é incrivel, tem uma historia de fantasia bastante envolvente e também gostei bastante da forma que fizeram a historia misturando a estação do ano.

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Sempre tive curiosidade sobre esse livro, mas ainda não surgiu oportunidade de ler.
    Legal saber que a protagonista vai amadurecendo no decorrer do enredo. Aventura, ação e magia, com certeza é um estilo de leitura de que eu adoro!
    Linda resenha. Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Aventura, ação e magia. O tipo de livro que estou devorando. Gosto de ver como uma personagem vai amadurecendo a cada pagina virada. E a capa está linda, cheia de detalhes!
    Ótima resenha, como sempre.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Manter as capas originais foi ótimo, são ótimas!
    Esse desejo de reconstruir o reino que foi destruído e o desejo de ser reconhecida como alguém capaz de Meira além dos outros elementos é o que tornam essa trilogia uma das melhores dos últimos anos, um livro que não dá para largar até chegar ao fim.

    ResponderExcluir