Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Ano: 2017
*Acervo pessoal
VOCÊ ESTÁ NA LISTA DE UM ASSASSINO. E ELA DIZ QUANDO VOCÊ VAI MORRER. O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano. Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf. Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar. Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de Pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea.


"Boneco de Pano" é narrado em terceira pessoa, apresentando a perspectiva de vários personagens, inclusive do detetive William Fawkes, conhecido como Wolf. Wolf é um homem que pode ser considerado no limite. Houve um caso que gerou muita polêmica e que o bandido ficou conhecido como "O Cremador". O caso ganhou muita atenção pública e por conta de detalhes jurídicos, o assassino de 27 mulheres não recebeu a punição apropriada. Quando isso aconteceu, Wolf teve uma explosão emocional e foi afastado para realizar tratamento psicológico.
O seu retorno deveria ser lento e apenas burocrático, mas isso muda rapidamente quando um caso incomum para em suas mãos. Um caso que fica sendo conhecido como Boneco de pano.

Um corpo é encontrado próximo ao seu apartamento. Isso por si só seria uma situação trágica, mas tudo piora quando percebem que o corpo é formado por seis cadáveres, costurados como um único. E mais do que isso, a cabeça do "boneco" é do Cremador. 
"Intrigado, ele se aproximou para ver melhor. Gigantescos pontos cirúrgicos alinhavam as partes desconexas de corpos diferentes."
Porém, a situação se agrava quando a mente por trás desse crime começa a deixar pistas a pessoas próximas de Wolf, indicando que existirá mais vítimas e que a participação do detetive não é optativa.
Uma equipe é formada para investigar e conforme a trama avança, mais incógnitas vão surgindo. A trama tem um bom desenvolvimento, mas a leitura é um pouco arrastada. Para os fãs dos livros policiais, "Boneco de Pano" tem inúmeros elementos que irão conquistá-los. Um caso enigmático, um herói repleto de amargura e arrependimentos e um criminoso com uma mente doentia.
"- Você está tentando me antagonizar, não está? Por isso eu gosto de você, William. É um homem tenaz, determinado. Se os juízes precisam de mais provas, você inventa essas provas. Se um réu é absolvido pelos jurados, você espanca esse mesmo réu até a morte. Se é afastado da polícia, você dá um jeito e acaba voltando. E mesmo quando está cara a cara com a própria morte, agarra-se à vida com unhas e dentes. É admirável. Realmente admirável."

Recomendo!

8 Comentários

  1. Olá estou com muita vontade de começar a ler um thriller, achei a sinopse bem interessante mas como você disse que a leitura é um pouco arrastada fiquei com receio deste livro mas quem sabe quando eu estiver mais acostumada com este gênero eu leia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Juro por Deus... não sei se é a lua que desalinhou de saturno ou plutão...mas simplesmente livros com pessoas psicopatas ta dificil de encarar... por mais que pareçam bons, no final sempre opto pela leveza de temas mais faceis de digerir...
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Nunca li um thriller, acredita?!
    Adorei a resenha!!
    Quem sabe não começo com esse?!

    ResponderExcluir
  4. Oiii
    Gente que história macabra pelo amor de Deus..mas tô muito animada pra ler..essa coisa de partes de corpos de diferentes pessoas misturados me lembras outra história se é que me entendem kkk...serio amo livros desse gênero.. ótima resenha ..
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Eu não sou muito fã de livros policiais, mas confesso que fiquei bem curiosa com esse livro. Achei super bizarro o corpo encontrado ser formado por 6 cadáveres, e fiquei curiosa pra saber qual é a relação do Wolf com tudo isso. Esse não é o tipo de livro que eu costume ler, mas fiquei com vontade de ler esse.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Carol!
    Amei essa resenha, amei essa sinopse, quero muito ler esse livro, parece ser maravilhoso e uma leitura bem intensa. Não é a primeira resenha que leio, e é uma pena que tenha se arrastado para você, eu tenho certeza de que vou amar, senti traços do Jô Nesbo, pode ser impressão pelo enredo parecer bastante com Boneco de Neve do autor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Carolina
    Eu não costumo ler livros policiais, mas já estava muito interessada nesse livro! Achei muito estranho as vitimas serem costuradas juntas, e agora até o detetive está envolvido nisso. Gostei muito de saber que o livro é bem desenvolvido, só é uma pena que seja arrastado em alguns momentos. Mas mesmo assim quero ler esse livro logo!
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Já faz um bom tempão que estou querendo esse livro. A história é muito interessante, ainda mais quando envolve investigação criminal, gosto de um suspense.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir