Editora: Intrínseca
Paginas: 320
Ano: 2014
*Acevo pessoal
Você conhece bem seus vizinhos? Saberia dizer se eles estão vivos ou mortos?
Ao encontrar por acaso o corpo de uma vizinha em avançado estado de decomposição, Annabel Hayer, que trabalha com análise de informações para a polícia, fica horrorizada ao pensar que ninguém — e isso inclui ela mesma — sentiu falta daquela mulher. De volta ao trabalho, ela vasculha os arquivos policiais e encontra dados que mostram um aumento significativo de casos como aquele nos últimos meses em sua cidade. Conforme aprofunda a investigação, Annabel parece cada vez mais convencida de estar no rastro de um assassino, e é obrigada a enfrentar os próprios demônios e a própria fragilidade. Será que alguém perceberia se ela simplesmente desaparecesse? Um thriller psicológico extremamente perturbador, Restos humanos fala de nossos medos mais obscuros, mostrando como somos vulneráveis — e a facilidade com que vidas podem ser destruídas quando não há ninguém que se importe com elas. 

Ao encontrar por acaso o corpo de uma vizinha em avançado estado de decomposição, Annabel Hayer, que trabalha com análise de informações para polícia, fica horrorizada ao pensar que ninguém - e isso inclui ela mesma - sentiu falta daquela mulher.

De volta ao trabalho, ela vasculha os arquivos policiais e encontra dados que mostram um aumento significativo de casos como aquele nos últimos meses em sua cidade. Conforme aprofunda a investigação, Annabel parece cada vez mais convencida de estar no rastro de um assassino, e é obrigada a enfrentar os próprios demônios e a própria fragilidade. Será que alguém perceberia se ela simplesmente desaparecesse?

Annabel é uma mulher madura que trabalha no setor de inteligência da polícia de Briarstone, fazendo analise de informações, um trabalho burocrático.
Ela é uma mulher solitária, que vive em uma casa sozinha com sua gata Suzy. Tem uma mãe que também mora só e, algumas vezes na semana, Annabel a visita. 
Tudo era bem previsível em sua vida monótona. Até o dia em que ela descobre o corpo de sua vizinha em estado avançado de decomposição. 

Annabel resolve pesquisar no arquivo da polícia, quantos corpos haviam sido encontrados em decomposição aquele ano. E o resultado foi assustador. 
Do outro lado da história, está Colin, um homem inteligente e também solitário, não tem amigos ou família. Sua vida se resume a trabalho e um curso que ele faz sobre comportamento humano. Colin é um homem misterioso e de hábitos estranhos. 
Esse livro tem um enredo maçante e enfadonho. É uma história que tinha tudo para ser um thriller de deixar qualquer fã de cabelo em pé. Mas infelizmente, não foi bem assim.

Annabel não é uma personagem chata, ela é muito inteligente, mas totalmente sem emoção. Colin é um homem misterioso e esperto, mas também sem muitas emoções fortes, ou algo que possa nos prender a ele. A história poderia ter tido um enredo mais intrigante, a autora poderia ter usado mais os personagens secundários e assim, seria perfeita.
Mas mesmo assim, faltou algo que me tirasse o folego, algo que me deixasse com vontade de ler até o final sem parar nem para comer. 

Fiquei extremamente decepcionada com esse livro. Eu já tinha lido No Escuro da mesma autora e, fiquei numa ressaca literária por vários dias, inclusive, ainda estou. Comecei a ler Restos humanos, na esperança de que ele fosse tão arrebatador quanto o outro, mas foi muito pelo contrário. Fiquei chateada, a história não rendia... Foram longas horas nesse livro interminável, mas não posso negar que teve seus pontos bons. O final foi interessante, mas nada que pudesse nos prender demais. Algo já meio previsível, eu ouso dizer. 

Outro ponto positivo, foi a história ser narrada também pelo ponto de vista do assassino. Isso foi bem legal, apesar de que os capítulos narrados por ele, eram menos instigantes do que os narrado por Annabel. 
Talvez, esse livro não deveria ser um thriller psicológico e sim, um romance policial estilo A garota no gelo e Uma sombra na escuridão de Robert Bryndza. Faltou mais envolvimento de um policial lenha dura como a Erika Foster.

Enfim, eu não gostei e não recomendo, mas lerei outros dela com certeza. Só vai levar um tempo, até que eu esqueça desse.

7 Comentários

  1. Parabéns pela resenha, é preciso coragem pra 1- dar uma estrela 2- terminar um livro 1 estrela. Gostaria que mais pessoas fossem sinceras assim em suas resenhas, pq tem mto livro ruim bem qualificado por ai.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oiiiiii....
    ADOREI a resenha foi muito sincera...nao sei se irei dar uma chance para o livro,a sinopse não me chamou a atenção acho que ultimamente tenho visto livros desse gênero muito parecidos quero uma coisa diferente....mas quem sabe do futuro...
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Talvez não tenha sido tão bom pela expectativa, por no escuro ter sido muito bom?!
    Gostei da proposta de ser narrado tbm pelo assassino, mas não sei se vou ler!
    Gostei muito da resenha e da sinceridade!!!!
    👏👏👏

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bem?
    O livro parece ter sido escrito todo errado né? Os capítulos narrados pelo assassino deveriam ser o melhor na minha visão, mas parece que na verdade a autora transformou o livro não em um thriller, mas em um drama da vida da personagem Annabel! É uma pena, poderia ter um final brilhante!
    Bjs :*

    ResponderExcluir
  5. Eu já ouvi falar do outro livro dessa autora, esse eu não conhecia. A história dele parece até ser interessante, mas é uma pena que o livro seja chato, e tão decepcionante assim. Mas achei legal isso de ter capítulos narrados pelo assassino, nunca li nenhum livro assim...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Di
    Nossa, eu estava com vontade de ler esse livro, justamente porque li No Escuro e amei. Já percebi que esse livro não é nem perto de ser tão bom quanto No Escuro.
    Que triste saber que esse livro é ruim assim, e é horrível quando a gente lê e parece que a história não está rendendo. Mesmo com esses pontos positivos, não parece que vale a pena ler esse livro =/
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  7. Ola!
    Eu lendo a resenha pensei que falaria super incrível do livro, mas vi que algo faltava na trama né. A história é interessante, personagens parece ser bem construido mas faltava algo ali. Eu estou bem receosa por ler já que gosto de livros com suspense.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir