Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Ano: 2017

Amizade entre garotas pode ser intensa e, no caso de Mia e Lorrie Ann, não há dúvidas de que isso é verdade. À medida que crescem, a vida de Mia e Lorrie Ann é preenchida com praia, diversão e passeios ao shopping. Por outro lado, como toda amizade, há conflitos e dores. Mia e Lorrie Ann convivem há muito tempo e possuem personalidades opostas. Mia é a bad girl , vivendo em uma família problemática. Lorrie Ann é linda e amável, quase angelical, e tem uma família que parece ter sido arrancada de um conto de fadas. Mas, quando uma tragédia acontece, a vida perfeita sai fora de controle...

 
A premissa do livro “As garotas de Corona del Mar” é bem simples: duas amigas de infância com personalidades terão sua amizade em risco quando uma tragédia acontece. A trama é narrada em primeira pessoa por uma das protagonistas e os capítulos alternam entre passado e presente para explicar qual foi o acontecimento que mudou tudo.

Mia e Lorrie Ann são amigas de infância que cresceram em Corona del Mar. Mia é a jovem rebelde, com uma dinâmica familiar desestruturada e é vista por todos locais como sinal de problemas à vista. Lorrie Ann por sua vez é extremamente o oposto: é a vizinha da porta ao lado, filha de pais amorosos e aluna exemplar. 
"Para mim, minha amiga Lorrie Ann era a boa, e eu, a má. Ela era linda (de uma forma chocante, como uma pintura do Vermeer), mas eu era sexy (aos treze anos, um excesso de brilho labial era tudo de que eu precisava). Nós duas éramos inteligentes, mas Lorrie Ann era contemplativa onde eu era astuta, era sincera e eu sagaz. Onde ela era sentimental, eu ficava sarcástica. Normalmente, amizades entre meninas são guardadas em caixas com cartões-postais e canhotos de entradas, mas o que quer que houvesse entre eu e a Lorrie Ann não era assim tão fácil de colocar de lado.”
Durante a narrativa, percebemos que existem alguns problemas velados nesse relacionamento: inveja, cobiça e discórdia, mas que nunca são trabalhados ou falados em voz alta. Porém, nada é tão impactante quanto o tal acontecimento. É ele que causa uma ruptura nessa dupla inseparável e chega em uma encruzilhada. O livro vai se aprofundando nesse drama que é o relacionamento entre Mia e Lorrie Ann.
"Não, nós não éramos alguma anomalia estatística, mas uma perturbadora norma mediana."
Apesar de ter uma boa história, a verdade é que não é espetacular. Fica faltando "algo" que tire o enredo da previsibilidade. As protagonistas são um pouco clichê, dois opostos que teoricamente não tem nada em comum e se tornam inseparáveis contra todas as probabilidades.
“De certa forma, Lorrie Ann fez de mim tudo o que sou, pois minha personalidade tomou forma como uma reação igual e oposta ao que ela era, assim como, tenho certeza, a personalidade dela se formou como resultado da minha. As pessoas fazem esse tipo de coisa. Elas dividem qualidades como se a realidade, para poder ser manipulada, precisasse ser classifica, rotulada, presa com alfinetes. Até hoje, minha mãe se considera a mais esperta e a irmã dela a mais bonita, apesar de a irmã dela ter conseguido um Ph.D em biologia marinha e a minha mãe ter se tornado maquiadora." 
A ambientação é interessante. Corona del Mar é um lugar com suas próprias peculiaridades e habitantes curiosos e passa a impressão de que continua sempre a mesma não importa a quanto tempo se passe. 
"Normalmente, amizades entre meninas são guardadas em caixas com cartões-postais e canhotos de entradas, mas o que quer que houvesse entre eu e a Lorrie Ann não era assim tão fácil de colocar de lado."

9 Comentários

  1. Olá que pena que o livro seja previsível porque tem um enredo bem interessante mas confesso que fiquei curiosa pra saber deste grande acontecimento.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Eu gostei bastante do enredo, pena que o autor não soube trabalhar bem a história e se tornou fraca.
    Eu não conhecia o livro, e ainda assim me despertou a vontade de ler, gosto de histórias que trabalham essa amizade/rivalidade!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Eu não conhecia esse livro. Mas achei a premissa bem simples mesmo. E não chamou minha atenção. E é uma pena que a história seja bem clichê. Não fiquei com muita vontade de ler o livro :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Normalmente adoro livros que tratam de amizade, mas infelizmente esse não me chamou muito a atenção, parece mesmo que falta algo a mais para deixar a história mais interessante e que saia do clichê.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá ;)
    Ainda não conhecia o livro ainda, mas se tem uma coisa que adoro é essa alternância entre passado e presente em narrativas.
    Não sei se estou errada, mas achei que o livro tem fatos similares com um livro que eu amo, o Bela Maldade, mas só que sem o suspense todo que esse livro tem haha
    A autora parece ter ocnstruído bem a narrativa e criado um lugar espetacular em Corona del Mar.
    Obrigada pela indicação :)
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Curto muito a resenha e a capa desse livro. Realmente a história é simples, mas bem interessante. Acho que todos nòs ja tivemos amigas e algo acontece e ocorre o afastamento. Mas esse livro mostra que foi uma tragédia, o que torna mais interessante. Quero muito ler esse livro.

    ResponderExcluir
  7. Acho que vale a pena a leitura, me interessei, parabéns pela resenha!!!!
    👏🏻👏🏻👏🏻

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Eu gosto bastante de livros que envolvem a amizade de alguma forma, mas esse livro não conseguiu me atrair. Achei esse enredo bem simples mesmo, e o livro não me interessou muito =/
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu não tinha conhecimento desse livro e gostei muito de conhecer. A trama ser bem pequena e diferente, tem um enrendo muito bom, mostra uma amizade inseparável que acabar por abalar. Espero ler em breve!

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir