Resenha: A Garota das Sapatilhas Brancas - Ana Beatriz Brandão


Editora: Verus Editora
Páginas: 182
Ano: 2017
Gênero: Ficção / Literatura Brasileira / Romance 
Onde Comprar: Amazon 

Acervo pessoal 
Sinopse - Ele foi o farol que a salvou da escuridão. Ela devolveu as cores ao mundo dele. Da mesma autora de O garoto do cachecol vermelho. Daniel Lobos vive a vida plenamente. Dono de um coração enorme, o jovem divide seu tempo entre duas paixões: a música e as causas sociais. Até que seu caminho cruza o de Melissa, uma bailarina preconceituosa e mesquinha, que põe à prova aquilo em que ele mais acredita: que todo mundo merece uma segunda chance.Este romance mostra, através das lembranças de diversos personagens já conhecidos em O garoto do cachecol vermelho e amados pelo leitor, como as nossas decisões podem afetar o nosso destino. Respire fundo e venha descobrir o que levou Daniel a ter tanta fé em Melissa, quando ninguém mais acreditava nela. Toda história tem dois lados, e agora é a vez de conhecer a do garoto do cachecol vermelho.

CONTÊM SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR

"A Garota das Sapatilhas Brancas" é o spin-off do livro "O garoto do cachecol vermelho". O grande foco do livro, porém não exclusivamente, é a narrativa de Daniel Lobos. Daniel é um dos protagonistas do livro, e tem uma doença conhecida como ELA ( Esclerose Lateral Amiotrófica).
"O sofrimento não é de todo ruim - ele serve para nos fortalecer, provoca cicatrizes em nosso coração que nos lembram como somos fortes e capazes de nos reerguer depois de cada tombo."
Durante a narrativa, o leitor vai conhecendo um pouco mais a rotina de Daniel, sua doença, sua família e a forma como o Daniel encara a vida. Diferentemente do livro anterior, a narrativa desse protagonista é sensível e mais delicada, tem uma visão mais ampla sobre si mesmo e do mundo e tem um carisma que faz com que o leitor queira conhecer mais sobre a sua vida.
"Daniel se comparava a um farol. Mesmo a distância, atraía nossa atenção como uma luz em meio à escuridão, nos guiando em sua direção como se aquele fosse o caminho mais seguro."
O livro não segue uma ordem linear dos acontecimentos, é mais como um retalho com as lembranças tanto de Daniel como dos demais personagens que narram suas histórias, como Melissa, Helena e Regina. 
"Cada um de nós é tipo um quebra cabeça, com muitas peças diferentes que se encaixam perfeitamente para formar a nossa essência. Uma pecinha dessas, ou uma característica, não exclui a outra. Nós precisamos de todas as partes para sermos completos. (...) Ninguém é perfeito para todo mundo. (...) O céu não é só azul."
O leitor também conhece um pouco mais sobre Melissa. Sabemos que a protagonista tem uma personalidade difícil, muitas vezes até chega a ser desagradável, mas a autora fornece informações que fazem com que o leitor consiga ser menos rígido com ela, pois começa a compreender como foi a infância e seus relacionamentos familiares.
"Sempre em frente, sem nunca olhar para trás. Tínhamos que seguir juntos, independentemente dos nossos problemas, porque o tempo cura tudo, desde que não vivamos em função do passado ou das coisas ruins. Se nos concentrarmos no caminho que temos a percorrer, nunca deixaremos de avançar para o final da nossa estrada infinita, esperando que, um dia, tudo o que fizermos seja recompensado."

9 comentários

  1. Oi Carol
    comecei 'O garoto do cachecol vermelho' mas parei depois de algumas páginas... a protagonista me irritou demais hehehehe
    mas pretendo retomar a leitura e depois ler 'a garota das sapatilhas brancas'

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Não conheço nehum, mas irei incluir na lista de lieutra

    ResponderExcluir
  3. Quando vi que era pequenininho logo já gostei, mas aí vi que tem livros anteriores, aí complica um pouquinho rs

    ResponderExcluir
  4. Eu desisti de o garoto do cachecol vermelho eu achei esse livro irritante não por causa da história em si mas sim por causa da protagonista Queen várias horas me fez perder a cabeça e ir ao tédio de uma forma impressionante então fica um pouco nervosa em começar a nova leitura dessa mulher

    ResponderExcluir
  5. Oi Carol!
    Já li outros livros da Ana e gosto bastante da escrita dela. O garoto do cachecol vermelho está na minha lista de desejados, e eu fiquei bem curiosa por ele porque quero conhecer mais sobre a doença de Daniel, só não sei se iria aguentar a Melissa, rsrs. Bom saber que nesse spin-off conhecemos melhor a protagonista.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Quando ouvi falar do livro O Garoto do Cachecol Vermelho lembro que vi várias pessoas falando que o livro era triste, o final era emocionante, entre outras coisas e logo imaginei o que acontecia com o personagem. E não é que eu estava certa? Além disso, fiquei sabendo como era o jeito da protagonista e ela não tem um jeito que me agrada muito. Com isso, achei melhor deixar pra lá e não ler esse livro. Se um dia por acaso eu ganhar os dois posso até dar um chance, mas não sei, essa Melissa parece ser difícil de engolir. Apesar disso os quotes são bem escritos, imagino que a autora tenha uma escrita boa.

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente, me interessei por esse livro! Se não me engano, já sabia da existência do livro "O Garoto do Cachecol Vermelho"! Fiquei querendo ler os dois livros e saber mais sobre o Daniel! Gostei da ideia da autora de criar esse spin-off do livro, mostrando a visão e a vida do garoto! Tenho a impressão de que vou adorar esse livro!

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler o primeiro livro, mas já adquirir esse em especial. Bom, pelo que vejo aqui temos um relato pela visão do Daniel, de tudo que aconteceu no livro anterior, mas de forma ampliada, e não linear, mas como um relato não linear. Acredito que esta seja uma leitura envolvente, e muito emocionante, que quero muito ler.

    Venha participar do sorteio de um kit da caixinha da TAG Livros http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu não sabia que esse livro era uma continuação de O garoto do cachecol vermelho, agora fiquei curiosa. Gostei do livro, tem uma premissa muito boa e a capa e muito fofa. Gostei muito!

    Tempos Literários

    ResponderExcluir