Resenha: Império das Tormentas - Império das Tormentas # 1 - Jon Skovron

Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Ano: 2018
Gênero: Aventura / Fantasia / Ficção / Literatura Estrangeira
Onde Comprar: Amazon 

*Acervo pessoal

Sinopse: Em um império fragmentado, circundado por mares selvagens, dois jovens de culturas diferentes se unem por uma causa comum. Uma menina de 8 anos é a única sobrevivente do massacre de sua vila por biomantes, uma das mais poderosas forças do imperador. Batizada com o nome de seu vilarejo para nunca se esquecer do que perdeu, Bleak Hope é treinada em segredo por um mestre guerreiro para se tornar um instrumento de vingança. Um estranho garoto de olhos vermelhos fica órfão nas esquálidas e sujas ruas de Nova Laven, mas é adotado pela pior pessoa que o destino poderia lhe apresentar: Sadie Cabra, uma das criminosas mais infames do submundo. Batizado como Red, ele é treinado para ser um exímio atirador de facas - além de ladrão, mentiroso e trapaceiro. Quando um senhor do crime estabelece um acordo de poder com biomantes para tomar o controle do submundo de Nova Laven em troca da miséria da população, as histórias de Hope e Red finalmente se cruzam. Seja por honra ou vingança, essa improvável aliança os levará para a maior batalha da vida deles. Jon Skovron marca aqui o início da trilogia Império das Tormentas, uma fantasia embalada por uma espadachim habilidosa, piratas, vigaristas, jogos de poder e revolução.


Nesse primeiro livro da trilogia vamos conhecer a história de dois personagens que aos oito anos de idade perderam tudo o que tinham e tiveram que começar uma nova vida, com uma nova identidade e aprender a sobreviver em um mundo cruel.
Um vilarejo inteiro foi dizimado e apenas uma garotinha sobrevive. Essa garotinha vai parar em um monastério, onde conhece o grão mestre Hurlo, chefe da ordem dos Vinchen em Ermo dos Ventos. O mestre Hurlo se compromete a acolher a criança até que ela se torne uma jovem adulta e depois disso, Hope (nome dado a garotinha) deve ir embora e se virar por conta própria. O monastério é um local exclusivo para homens e sua chega causa rebuliço e transtorno. Alguns dos homens começam a perturbá-la e até mesmo feri-la fisicamente e o mestre Hurlo decide colocar Hope sob sua asa. Apesar de não ser um relacionamento cheio de sentimentalismo, é o mais próximo que Hope terá de figura paterna em sua vida. O mestre começa a ensiná-la os ensinamentos da ordem e a prepara para se tornar uma grande guerreira. Quando os demais membros da ordem descobrem o que Hurlo fez, Hope precisa fugir e embarcará em uma grande aventura.
"O livro das tormentas dizia haver somente um céu, mas muitos infernos. Cada inferno era único, mas tão cruel quanto os outros. Isso, segundo o livro, era porque não havia limite para o sofrimento humano nem fim para o número de modos com que o mundo poderia infligi-lo." (p. 31)
Com oito anos de idade, Red perdeu sua mãe e sua vida segura e abastada torna-se um pesadelo quando ele vai parar nas ruas. É nas ruas que Red irá aprender a ter mãos rápidas para sobreviver e é onde conhece Sadie Cabra, uma criminosa conhecida, que aspira por mais poder. 
"Os olhos do garoto se abriram. Eram de um vermelho intenso, como rubis. Sinal de uma criança nascida de mãe viciada em especiaria coral, uma droga muito forte e que devorava lentamente o cérebro. A maioria das crianças que nascia dependente de coral não passava do primeiro mês de vida." (p. 22)
Os anos se passam e Hope e Red estão mais velhos e trilhando seus caminhos, até que o destino resolve colocar os dois em meio a uma revolução.
O livro é simplesmente fantástico! Temos personagens bem construídos, um enredo delicioso de se ler e várias reviravoltas. Temos golpes políticos, piratas, lutas e muito mais.
"A lâmina reluzia rubra ao luar. Era o primeiro sangue que ela derramava. Tinha esperado sentir alguma coisa. Satisfação. Pesar. Mas só sentia a mesma antiga escuridão. Só que agora isso não a amedrontava. Dava-lhe forças." (p. 76)

Nenhum comentário