Editora: Jangada
Autor (a): Temple Mathews
Páginas: 336
Ano: 2018 

* Recebido em parceria com a Editora
Sinopse - Echo Stone acorda suando frio num quarto escuro e desconhecido, sem saber exatamente como foi parar ali. Tentando entender a situação, ela descobre que aquele lugar sombrio é a “Casa do Meio”, um orfanato que abriga crianças e adolescentes. Só tem um problema: Echo não é órfã, seus pais estão vivos! Mas ninguém parece se importar com suas explicações e o único disposto a ajudá-la a fugir dali é Cole. Mas quando a garota consegue voltar pra casa o problema fica ainda pior: uma fita amarela da polícia indica que um crime horrível e violento aconteceu - seu próprio assassinato! Echo está morta e não sabe como isso aconteceu. Desesperada para ter sua vida de volta, ela inicia uma busca para resolver esse enigma e, à medida que cresce a lista de suspeitos, ela descobre que não é a garota boazinha que julgava ser...
"A garota do orfanato sombrio" é narrado em primeira pessoa por Eileen Stone, a Echo, uma adolescente de 16 anos de idade. Conforme a sinopse explica, tudo começa com a protagonista acordando em um lugar tenebroso, escuro e totalmente desconhecido. Assustada e sem saber como foi parar lá, ela ainda precisa enfrentar alguns jovens peculiares, como um jovem de cabelos bem claros, o Mick, que por onde anda, deixa pegadas molhadas ou um garoto com cicatrizes em toda a cabeça ou uma outra garota que ronrona como um gato.
Após uma breve investigação, Echo descobre que se encontra em um orfanato chamado de "Casa do Meio" que é administrado pela sinistra Diretora Torvous. Mas isso não faz nenhum sentido, pois a jovem não é órfã e para provar que está lá por engano, tudo o que precisa fazer é fugir e voltar para casa, para os seus pais amorosos e Andy, seu namorado e alma gêmea. Só que essa fuga faz com que a protagonista descubra que quem morreu na verdade foi ela e que a "Casa do Meio" é um local que abriga jovens assassinados que precisam cumprir o seu papel (o que significa vingar-se de seus assassinos) antes de seguirem em frente. Para isso, cada um dos residentes recebe uma habilidade especial, que ao ser utilizada de forma combinada com as demais, tornam esses jovens muito perigosos.
"Nesse instante, um desejo urgente tomou conta de mim. Eu tinha que descobrir quem tinha me matado." (p. 94)
Echo se junta aos novos colegas para descobrir quem a assassinou, mas para isso precisa visitar aqueles que ainda estão vivos, o que a deixa dividida entre seguir em frente ou se apegar aqueles que ama.
Vou começar falando um pouco do enredo, que achei bem diferenciado das leituras que tenho realizado atualmente. A ideia de que se apresentar personagens jovens que foram assassinados e a forma como eles precisam lidar com isso é intrigante. Temos todo o lado emocional, o aprender a desapegar da sua vida e das pessoas que conhecia, mas também como "viver" como um fantasma que precisa identificar o seu próprio assassino para evoluir. O livro tem uma pegada mais juvenil, envolvendo romance e com uma leveza no assunto, mas mesmo assim é uma leitura que vale muito a pena conferir.
Echo é uma boa protagonista e sua personalidade é compatível com a idade. Após sua morte, ela mesmo começa a identificar os seus "defeitos" ao relembrar suas atitudes, ainda é imatura e em alguns momentos, foca a sua atenção em situações secundárias. Porém tais características não são um problema durante a leitura, afinal Echo é uma jovem de 16 anos de idade que estava começando a descobrir o mundo.
"A tristeza crescente estava começando a toldar meus pensamentos." (p. 106)
Cada um dos habitantes da Casa do Meio apresentados ao leitor é especial e teve uma morte brutal, terminando precocemente vidas de indivíduos que nem chegaram a desfrutá-las. Um dos destaques é o Cole ou o "Olhos de avelã", que se mostra gentil e disposto a ajudar Echo, independentemente dos seus próprios sentimentos. Mas também temos Darby, Lucy, Cameron, Dougie, Mick e Cabeça de Zíper. Jovens que nunca beijaram, ou nunca se apaixonaram ou até mesmo nunca dirigiram. 
"A garota do orfanato sombrio" é uma história de redenção, perdão, autoconhecimento e amizade e o melhor que tudo isso é envolto em uma trama jovem, leve e marcante. 
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora Jangada realizou um ótimo trabalho. A capa combina perfeitamente com o enredo e chama a atenção.
"- ... Você agora é moradora da Casa do Meio." (p. 19)

11 Comentários

  1. Tô louca pra esse liro chegar logo, super ansiosa pra ler porque a história é diferente do que tô habituada a ler. A capa é realmente linda, né? Essas histórias que focam em amizade sempre me ganham.

    ResponderExcluir
  2. Mas que trama é esse? Socorro que fiquei curiosa para ler e explorar melhor esse orfanato e o crime. Dica super anotada, já adicionei na lista de desejados.

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro ainda, mas fiquei bem curiosa pra ler essa história sombria e diferente. Achei a capa bem interessante. Ótima resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não conhecia o livro, a história é bem diferente dos livros que costumo ler.
    Para quem gosta de tramas sombrias, parece ser um ótimo livro, a capa ficou muito bem trabalhada.
    Dica anotada.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Achei muito interessante esse início, dela estar num "orfanato" com outros jovens que foram assassinados. Mas não curti isso deles terem que cumprir a missão de se vingar dos seus assassinos, por isso não leria.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carolina!
    Eu estou bem curiosa com esse livro, a premissa dele é muito interessante e a sua opinião a respeito da leitura me deixou ainda mais animada para ler também.

    ResponderExcluir
  7. Uau,não conhecia o livro. Parece ser muito interessante.
    Adoro histórias que dão frio na barriga,com certeza irei anotar sua dica.
    Adorei a resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Carolina, não conhecia o livro, o enredo parece bem interessante, mas sinto que é sombrio demais para mim.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Não conhecia o livro, mas achei tanta coisa para um livro só... talvez lendo eu entenda melhor, mas achei a história bem confusa. A capa combinou bastante com o título.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    não conhecia esse livro, e não sou muito de ler livros com essas premissas sombrias, mas as vezes fico mega curiosa e esse parece ser uma história leve com um mistério adolescente rs' dica anotada!

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que dark, não conhecia.

    Se quiser participar, estou sorteando um kit de acessórios lá no blog: http://www.cobaiaamiga.com/2018/08/sorteio-acessorios.html

    ResponderExcluir