Resenha: Infiltrado na Klan - Ron Stallworth

Editora: Seoman
Páginas: 216
Ano: 2018
Gênero: Biografia, Autobiografia, Memórias / Crime / História / Não-ficção / Política / Sociologia

* Recebido em Parceria com a Editora

Sinopse - Quando Ron Stallworth, o primeiro detetive negro da história do Departamento de Polícia de Colorado Springs, depara-se com um anúncio no jornal local convocando pessoas a se juntarem à Ku Klux Klan, ele decide responder fingindo ser um homem branco, com discurso racista falso. Esse foi o início de uma das investigações secretas mais audaciosas e incríveis da história dos Estados Unidos. Durante os meses em que investigou a KKK, juntamente um colega policial branco que se passava por ele nas reuniões da Klan, Stallworth sabotou vários rituais da famosa queima de cruzes da Klan, frustrou planos de detonar bombas em bares e boates gays ou frequentados por negros, além de revelar a presença de supremacistas brancos nas Forças Armadas e no Comando de Defesa Aeroespacial Americano, chegando até a enganar o próprio David Duke, o Grande Mago da KKK. Infiltrado na Klan é uma história verídica inacreditável, nos moldes de um thriller policial, e um retrato vívido do racismo, das ações terroristas da KKK e dos extraordinários heróis que ousaram enfrentá-la.

"Infiltrado na Klan" é uma biografia narrada em primeira pessoa. Ron Stallworth, conforme a sinopse explica, foi o primeiro detetive negro da história do Departamento de Polícia de Colorado Springs e entre suas atribuições estava a de procurar nas publicações diárias como os jornais, indícios de atividades criminosas, como prostituição, esquemas envolvendo dinheiro, entre outros. Então, imaginem a surpresa do detetive ao encontrar a seguinte mensagem:
"Ku Klux Klan Para maiores informações contate: Caixa Postal 4771 Security, Colorado 80230" (p. 13)
Ron nunca esperou que ao responder a mensagem ele receberia o retorno de Ken O'Dell, o organizador local da KKK e que a partir daí iria se infiltrar em uma das organizações mais assustadoras e radicais existentes.
O livro vai apresentando o desenvolver dessa investigação, mas também traz pedaços da vida pessoal de Ron Stallworth. As dificuldades que ele encontrou no trabalho e até mesmo o preconceito que enfrentou entre seus irmãos azuis.
A obra é avassaladora. Imaginar como Ron se sentiu comunicando-se com pessoas que demonstravam tanto preconceito e ódio e ter que se manter calmo e até mesmo reforçar esse discurso de ódio é inimaginável.
Imagem do filme
O fato de que Ron subiu rapidamente à hierarquia fez com que fosse necessário que outra pessoa se passasse por ele nos encontros presenciais e vamos observando que a organização foi evoluindo e a liderança mudou drasticamente. A nova cara da KKK é um homem culto, inteligente e com um discurso carismático, o que torna tudo ainda mais assustador.
David Duke (Topher Grace) na adaptação cinematográfica. O carismático líder da KKK
"Minha investigação era mais importante agora do que nunca, e mal sabia eu que "Ron Stallworth", esperançoso candidato a membro da KKK, avançaria muito mais rápido na Organização do que qualquer pessoa da minha equipe havia planejado". (p 71)
Ron Stallworth

2 comentários

  1. Minha professora super indicou esse filme, ela nem falou como a história era pra deixar a gente curiosa. Já coloquei ele na lista e vai ser minha prioridade do final de semana. Gostei muito da indicação.
    Beijos
    https://recolhendopalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani, tudo bem?
      Esse livro é uma ótima indicação mesmo, pois retrata um momento terrível da história.
      Beijos

      Excluir