Resenha: Dando um Tempo - Marian Keyes

Editora: Bertrand
Páginas: 588
Ano: 2018
Gênero: Chick-lit / Ficção / Literatura Estrangeira / Romance 

*Recebido de cortesia*

Resenhista convidada

Sinopse: O aguardado novo romance da autora best-seller de Melancia e A Mulher Que Roubou a Minha Vida.

Amy e Hugh vivem o que se pode chamar de casamento perfeito, e apesar de o dinheiro ser curto e o estresse ser muito, sua vida segue uma rotina confortável... até que a morte do pai e de um grande amigo desencadeia em Hugh uma intensa crise durante a qual ele decide que precisa dar um tempo de tudo, sobretudo da vida a dois, e parte rumo ao sudeste asiático, por onde viajará por seis meses. Incapaz de fazer o marido mudar de ideia, Amy sabe que muita coisa pode mudar nesses seis meses.

Quando Hugh voltar — se voltar —, será ainda o mesmo homem com quem se casou? E será ela a mesma mulher? Afinal, se ele está dando um tempo do casamento, ela também está, não é?


“– Eu e Hugh – digo – vamos dar um tempo.”

Irei confessar que tenho uma certa birra com Marian Keyes, todos seus livros falam sobre mulheres e suas relações, seja com as famílias, namorados, maridos, filhos, trabalho. Até gosto dessa ideia de falar das coisas do dia a dia, porque no geral a vida de todos nós é assim, sobre dramas e relacionamentos, porém eu fico meio P da vida, pois muitas vezes ela acaba colocando suas protagonistas em segundo plano, como se elas só fossem feliz se tivesse maridos, ou em um relacionamento. E aqui não é diferente.


O livro fala de Amy, uma personagem complexa que aos poucos vai contando seu presente, mas também seu passado. Como sua vida foi evoluindo (ou não) para chegar ao momento presente. Até que seu marido – Hugh, diz que precisa de um tempo sozinho. A regra é viajar durante 6 meses, sozinho...como solteiro e depois desse tempo, ele voltaria e as coisas iriam continuar.


O livro conta as reações de Amy, algumas ótimas e outras sem noção, as vezes me irritei quando ela não tomava iniciativa, as responsabilidades que ficou sob ela, abrir mão de tudo por todos, menos por ela. Confesso que em muitos momentos teria mandando todos irem à merda. Em outros entendi alguns bloqueios e pensamentos da personagem. Mas, observei o quanto nós, mulheres, ficamos encarregadas de tantas coisas e acabamos aceitando migalhas e por mais que a gente esteja certa, parece que estamos errando e nada está certo.


A narrativa teve pontos altos e baixos, em alguns capítulos eu amei a maneira como ele era narrado e as informações passadas, mas em outros momentos, meu Deus, foi um porre, era arrastado e cansativo. Vejo que na maioria dos casos era quando acontecia as coisas nonsense na vida de Amy ou quando as filhas e marido enchiam o saco dela e ela aceitava tudo.


A personagem é bem real, nesse ponto, gostei bastante de como ela foi descrita e desenvolvida. Ela é rica e tem história, seus altos e baixos, uma história. A única coisa triste para mim foi o final, achei que a personagem após compreender algumas situações, acaba aceitando menos do que deveria, a ideia é o medo de ficar sozinha e isso eu achei tão pouco, principalmente por tudo que ela passou e tudo que fizeram ela passar.


Como disse no início, tinha um tempo que não lia nada da Keyes porque para mim, na maioria dos seus livros, ela acaba colocando as mulheres para baixo e fazendo com que elas aceitem menos do que deveriam senão a Sociedade vai falar, os amigos e sei lá quem. E acredito que uma autora tão lida quanto ela deveria colocar as mulheres pra cima, mostrar que podemos ser quem quisermos. Vou aguardar um próximo na torcida...

Resenha por Andynha do Mon Petit Poison

14 comentários

  1. Oi, Andynha!
    Nossa, eu acho que não posso ler um livro desses sem sentir uma certa revolta. hahaha Hugh querendo dar um tempo de tudo e depois voltar fingindo que nada aconteceu? Isso não teria me convencido na vida real. hahaha Assim como você, também ficaria aborrecida em ver a protagonista abrindo mão de sua alegria e interesses por medo de ficar sozinha, então acho que não pretendo ler esse livro. Sua resenha está ótima e muito útil. Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Tenho visto sobre esse lançamento da Marian e confesso que o fato dela trazer personagens mais maduras, enredos palpáveis com a realidade, são elementos que me atrai na leitura.
    Não conheço a escrita da autora, mas fiquei com vontade de ler esse livro.
    A edição também está caprichada!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca li nada dessa autora, mas vontade é o que não falta. O problema é que só tenho livros dela que são muito grandes e dá preguiça de pegar livros assim, kkkk. Gostei da trama, como nunca li nada dela acho que não me importaria em ter sempre a mesma receita, kkkk. Achei a capa muito linda, bem melhor que a dos outros livros da autora.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu até já ouvi falar dos livros da autora, mas a verdade é que nunca senti vontade de lê-los. e confesso que depois do que soube das histórias dela através da sua resenha a vontade de apostar em qualquer livro da autora é zero. Deus me livre de ler livros nos quais ela procura colocar a mulher para baixo! Já basta a sociedade em si fazer isso. Não preciso de uma autora normalizando a situação.

    A verdade é que vivemos numa sociedade machista. No mundo em geral. E isso tem se refletido em muitos livros. Também me estressa e eu acabo pegando birra dos autores.

    ResponderExcluir
  5. Oi Andynha!
    Sinceramente não gostei do marido ter deixado a esposa e falando que precisa de um tempo sozinho, para mim quando casou se formou uma família com sua mulher, isso não me entra na cabeça, mas se o marido ter algum outro tipo de problema, mas mesmo assim ela deveria tomar uma atitude, fiquei revoltada como você só de ler sua ressenha kkk, e meus parabéns me fez entrar na história e sentir muitas emoções. Bjs!

    ResponderExcluir
  6. A Marian na minha opiniao é uma das divas do gênero . Admiro bastante seu trabalho e sua escrita, porem, em seus livros noto bastante do que disse, principalmente a questão do um capitulo ser bom e outro ser um porre haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oii tudo bem ?
    Nossa não gostei disso sério que o marido ia fazer isso é volta como se nada tivesse acontecido Affs
    Eu vejo muita gente falando bem dessa autora mais sinceramente nunca me chamou atenção e pelo jeito n irei ler tão cedo
    Sua resenha foi de grande ajuda e fico feliz que tenha compartilhado com a gente
    Mais infelizmente deixarei passar a dica quem sabe na próxima.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Interessante esse seu comentário sobre a autora clocar as mulheres para baixo, como eu nunca li nada dela, não sabia sobre isso, mas quando tiver a chance de ler, vou prestar atenção a esse detalhe. Já tinha visto esse livor, mas não sabia muito sobre ele ou sobre o enredo. Vou colocar esse título junto de outros dela que quero ler.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bom?
    Você é a primeira pessoa que eu vejo que tem a mesma visão dos livros da autora que eu. Sempre leio resenhas dizendo que a mesma é empoderadora, que ela dá voz a mulheres reais e eu sempre fico: "mas gente, essas personagens dela aceitam migalhas e não devia ser assim".
    Estava receosa por esse livro, com medo de ser mais do mesmo que a autora escreve e sua resenha só me mostrou que eu não estava errada.
    Amei demais sua resenha e sinceridade ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Eu amo essa autora, desde melancia, acho que a maneira que ela conduz histórias é muito divertida, mas se for parar pra pensar ela realmente sempre segue o mesmo padrão de enredo, infelizmente. Eu acho que Dando um tempo levanta questoes importantes, como por exemplo aborto, entao pra mim foi uma leitura bastante prazerosa.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada dessa autora, mas tenho curiosidade. No entanto, eu li uma resenha agora a pouco sobre esse livro e já fiquei bem irritada com o marido da protagonista (mesmo sem ler o livro). Se eu estivesse no lugar dela, falaria que ele podia ir, mas não precisava voltar.
    Enfim, não sei se esse é um bom livro para começar a conhecer a escrita da autora, visto que já me irritei antes de ler. Por outro lado, parece que a autora trabalha algumas questões importantes e que desenvolveu bem a protagonista.
    Uma pena que você não tenha gostado tanto da leitura, mas adorei a resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá Andynha,
    Coloquei esse livro na lista de presentes para amigo secreto. Eu não li nenhum livro da autora ainda, então, não conheço muito a escrita da autora, mas achei muito legal você ter dito que a protagonista é real, espero que esse livro não me decepcione, pois acho que vou ganhá-lo.
    Beijos,
    @umoceanodehistorias_

    ResponderExcluir
  13. Nossa, esse livro até que passa um pouco situações da vida real, onde algumas mulheres são deixadas pelos maridos, que coisa horrível!!! Fiquei interessado em saber o que aconteceu nessa história, portanto irei ler sim a obra, a resenha me deixou muito curioso.

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Vejo muitas pessoas falando muito bem da autora, tanto que havia colocado esse livro na minha lista de desejados, aliás ainda está. Gostei muito das suas impressões, é a primeira resenha que vejo esse ponto de vista em que a autora coloca as personagens em segundo plano e que é como se elas so fossem felizes se tivesse marido ou algo do tipo. Tenho que confessar que mesmo com suas ressalvas minha vontade de fazer a leitura desse livro ainda é bem grande.

    ResponderExcluir