Resenha: Rumo ao Sul - Silas House (Southernmost)

Editora: Faro Editorial
Páginas: 272
Ano: 2019
Gênero: LGBT / GLS

Sinopse: E se você descobrisse que viveu muito tempo sob perspectivas equivocadas?
E que foi cruel com uma das pessoas que mais amava no mundo?
Essa é a jornada...

Ao sul dos Estados Unidos, numa pequena cidade do Tennessee, o pastor Asher Sharp tem de encarar o seu próprio passado após uma das mais violentas enchentes que aquelas terras já enfrentaram.

Então um casal gay pede abrigo ao pastor após ajuda-lo no socorro a outras pessoas, mas perderam tudo na inundação. Asher se vê diante de um dilema, quer abrigar os dois homens mas encara a recusa de sua esposa. Um fato que vai trazer à tona histórias enterradas de sua própria vida, da rejeição ao seu irmão, que era também seu melhor amigo.

Algo que o faz questionar todos os valores daquela comunidade e tomar atitudes de ruptura, que desencadeiam uma série de outros eventos.

Decidido a encontrar o irmão de quem ele se afastou e nem sabe o paradeiro, desejando salvar o filho de um ambiente asfixiante, ele parte numa viagem rumo ao sul. Um percurso em que toda a sua história é passada à limpo, em meio a belas paisagens, novas amizades e descobrindo um mundo imenso, muito diferente do seu, algo que pôde ensiná-lo sobre as coisas mais profundas da vida.


Como vão? Espero que tenham curtido bastante o feriado, dentro dos seus interesses. Por aqui estudei, vi séries com minha filha e dei uma relaxada um pouco na casa do meu pai.
Bom, vamos ao que interessa?
Eu recebi esse livro na versão Tag Inéditos, ano passado, mas não havia lido ainda. Fui ler agora, na versão Faro Editorial. Ao terminar essa leitura, me perguntei o motivo de eu não ter lido logo, pois fiquei maravilhada com o enredo e escrita.

Neste livro iremos conhecer o pastor Asher e sua família. Eles presenciam uma enchente de proporções catastróficas, onde muitas famílias acabam desabrigadas e ocorre muitas mortes. Asher é um bom homem; simples, tranquilo e não mede esforços para ajudar aqueles que precisam e com isso se sente impelido a ajudar um casal gay que cuidaram de Justin (filho de Asher), pois enquanto procuravam seu cachorro que desapareceu durante a enchente; O casal homossexual encontra-se desabrigado e Asher como forma de gratidão e ajuda, os abriga em sua casa, porém sua esposa Lydia, não concorda com isso, por conta de seus preconceitos, e tem o total apoio da comunidade que vivem, que passam a questionar Asher que mande os homens embora. Claro que o pastor Asher fica em uma situação delicada e se aplica o sermão de amor ao próximo. As coisas saem completamente do controle quando Asher se vê em uma situação inesperada, onde sua esposa pede a guarda de seu filho, alegando que ele não está em sã consciência para guiá-lo, assim como a comunidade pede seu afastamento como pastor, o que acaba por fazê-lo reviver histórias do seu passado.. Em um ato desesperado, Asher e Justin fogem rumo ao sul, para fugir de tudo aquilo e também encontrar o irmão de Asher que no passado também foi rejeitado e viveu momentos difíceis.

A história acontece em um piscar de olhos e nos vemos completamente imersos na leitura e sentindo todo aquele preconceito e absurdo que Asher está vivenciando. Tanto Asher, quanto nós, nos questionamos sobre o que Deus realmente espera de nós. Sobre o certo, o errado.. E principalmente sobre amor.

Uma história que mexeu com todos os cantinhos do meu coração e que ficará na minha memória. Uma história que eu acredito que TODOS deveriam ler, pois ensina muito e trás muitas reflexões importantes.
Silas House ganhou minha admiração e aqueceu a meu coração!




11 comentários

  1. Amei essa sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️..

    Meu Blog: Resultado Agromania da Sorte

    ResponderExcluir
  2. Eu tô lendo esse livro, tô quase acabando ele já.
    Tô gostando muito da leitura, acho que o Asher ainda tem muito o que aprender e aquele filho dele é um baita dum personagem, peguei um carinho enorme por ele!
    Quando eu acabar o livro, venho aqui contar o que eu achei da história toda!

    ResponderExcluir
  3. Oi, que bom saber que foi uma leitura envolvente e que a história lhe tocou, por isso esse livro será uma das minhas próximas leituras, estou só esperando meu exemplar chegar e espero gostar tanto quanto você.

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro. Devo dizer que fiquei bastante interessado em fazer a leitura!

    Que ótimo que gostaste da historia, e que o leitor rapidamente se ve mergulhado nela com os acontecimentos.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Amei sua resenha. super talentosa. perfeita. bjs

    ResponderExcluir
  6. Meu feriado foi bem tranquilo, deu pra descansar muito e colocar a leitura e postagens em dia. Enfim, não conhecia o livro, mas gostei da premissa, ainda mais por levantar questões bem pertinentes relacionadas ao preconceito e a religião. Sugestão anotada, quero ler.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Pela resenha percebemos que você adorou muito a leitura, que bom! Confesso que não conhecia o livro, porém fiquei bem curiosa. Gosto de histórias reflexivas e que mexam com nossos sentimentos, e esse parece se encaixar perfeito. Não sabia que tinha saído pela TAG inéditos, e isso me deixou mais curiosa ainda haha Adorei a resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Ka, tudo bem? Eu venho namorando esse livro tem um tempão, acho essa história bastante necessária nos dias de hoje, nos faz pensar muito sobre o conceito de religião e amor nesse meio, entende? Espero ler assim que possível porque provavelmente vai me emocionar também.

    ResponderExcluir
  9. Isso sim é uma baita história de amor, quando precisamos enfrentar uma comunidade inteira para fazer o que é certo, não conhecia a obra e sei preciso urgentemente ler.Também preciso me sentir mexida e acho que deve ser um forte ato de esperança

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem? Não conhecia a história, mas com certeza leria. É ótimo saber que a literatura está produzindo mais coisas fora do padrão e que falam da homossexualidade de forma não caricata e comum. A história me chamou bastante atenção, vou procurar para ler, obrigada pela dica! :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Karini. Tudo bem?
    Eu tenho visto muitas pessoas elogiando esse livro e lendo a sua resenha pude conhecer mais sobre a obra, fiquei morrendo de curiosidade. A premissa é bastante atual e gostei dos temas abordados, saber que a leitura te agradou tanto me deixa mais animada para poder ler também.

    ResponderExcluir