Resenha: Incompatível - Mauricio R. B. Campos


Editora: Scortecci
Páginas: 216
Ano: 2018
Gênero: Romance Brasileiro

Sinopse: Uma jovem maga do Caos, desiludida com o mundo, decide mergulhar em uma jornada de autoconhecimento chamada 'Quebra do Ego’, que prevê uma troca de crenças, “seguir e acreditar no contrário de suas convicções”. Porém, nesse processo, ela não esperava encontrar a paixão nos braços de um jovem da elite de sua cidade natal. Agora ela conseguirá se manter fiel à prática mágica avançada que decidiu iniciar apesar dos apelos de seu coração? Como ela conseguirá conciliar sua jornada de descoberta interior com um sentimento que a afasta dessa busca por seu verdadeiro 'eu’?


O livro é dividido em prólogo + três partes: O Jardim das veredas que se bifurcam, Encontrando o caminho e Ambívio (totalizando 29 capítulos) + epílogo.

"Incompatível" gira ao redor de Jean, uma jovem tatuadora que tem algumas desilusões em sua vida, tanto no âmbito pessoal como profissional. Após uma sessão com uma celebridade e ter sido passada para trás, Jean decide mergulhar, no que a sinopse explica, de "Quebra do Ego".


"Magia do Caos: Mesmo que poucas técnicas sejam exclusiva da Magia do Caos, ela é individual e toma emprestado deliberadamente de outros sistemas de crenças, devido à confiança central de que a crença é um instrumento. Algumas fontes comuns de inspiração incluem diversas áreas como ficção científica, teorias científicas, magia cerimonial tradicional, neoxamanismo, filosofia oriental, religiões e experimentações individuais. Não obstante a tremenda variação individual, os magos do caos frequentemente trabalham com paradigmas caóticos e humorísticos..." (p. 211)

Na segunda parte do livro conhecemos Arthur Nunes de Mendonça, um homem abastado que teve todas as oportunidades possíveis, mas que sente-se insatisfeito com sua vida. Quando o seu caminho cruza com a jovem Lara de Alencar, uma arquiteta, ele descobre que precisa realizar uma peregrinação e conhecer seu verdadeiro caminho.


"Incompatível" não é uma leitura fácil pois trabalha temas que não me eram conhecidos. Essa é a primeira vez que leio algo sobre o tema e tive dificuldades em entendê-lo, por isso a leitura se arrastou um pouco. Mas isso não significa que não é uma boa história. O livro trata de forma mais complexa, a ideia do autoconhecimento e da busca pela vida desejada, indiferente do seu status social ou de suas economias.

Nenhum comentário