Resenha: Oblivion Song: Canção do Silêncio - Robert Kirkman

Editora: Intrínseca
Série: Oblivion Song # 1
Páginas: 144
Ano: 2019
Gênero: HQ, comics, mangá / Literatura Estrangeira

Sinopse: Anos atrás, 300 mil habitantes da Filadélfia foram transportados para Oblivion, uma nova dimensão aterrorizante que surgiu de forma inexplicável e destruiu áreas da cidade. Os desaparecidos tentam sobreviver enfrentando seres monstruosos em um ambiente inóspito e atordoante, marcado por raros momentos de calmaria.

O governo investiu muitos recursos em incursões para resgatar as vítimas, mas depois de dez anos as buscas foram encerradas. Mesmo lamentando a perda de entes queridos, a vida seguiu seu curso para grande parte da cidade, e monumentos, memoriais e museus foram erguidos em homenagem aos que se foram. No entanto, se depender do cientista Nathan Cole, ninguém vai ficar para trás. Nathan desenvolveu uma tecnologia extremamente instável que lhe permite visitar Oblivion todos os dias. Ele arrisca a própria vida em viagens solitárias, perigosas e muitas vezes infrutíferas na tentativa de resgatar sobreviventes. Cada vez que volta de lá, se mostra mais determinado. Mas o que Nathan procura? Por que não consegue resistir ao chamado de Oblivion, à canção silenciosa de um mundo prestes a ruir e a levá-lo junto?

Criador de The Walking Dead — série vencedora do prestigiado Eisner Awards —, Robert Kirkman retorna com seu talento para contar histórias de caos em cenários pós-apocalípticos. Oblivion Song: Canção do Silêncio narra o luto, os traumas e os limites impensáveis que ultrapassamos para consertar os erros do passado. Com o traço único de Lorenzo De Felici, o primeiro volume reúne os seis fascículos iniciais da série.



Tudo bem? Hoje vim falar sobre uma HQ que eu amei demais. Para aqueles que ainda não sabem, eu adoro esse estilo de leitura por conta do meu filho, que me apresentou esse mundo e depois disso, fiquei maravilhada por esse estilo.

Essa é uma série premiada e muito aguardada por mim, lançado pela Intrínseca, Oblivion Song - Canção do Silêncio. Um dos nomes que acompanha essa HQ é Robert Kirkman, mesmo autor da aclamada The Walking Dead. A publicação vem em capa cartonada e papel couche, com 144 páginas ilustradas.

Nesta edição temos  uma pegada pós apocalíptica em um universo Sci-Fi, onde somos imediatamente submersos em uma cidade em caos completo, onde cerca de trezentos mil habitantes da Filadélfia sumiram completamente, indo parar em uma outra dimensão e com isso iremos conhecer o protagonista e personagem incansável em sua missão pessoal de encontrar sobreviventes esquecidos pelo próprio governo, porém por detrás dessa missão solo, Nathan Cole tem um interesse muito pessoal nas missões, ele tem alguém que precisa achar e isso será revelado logo no começo da HQ. 
 

 
Ou seja, apesar de ele estar fazendo uma boa ação resgatando pessoas esquecidas dessa outra dimensão, possíveis sobreviventes, mesmo tendo se passado tanto tempo desde o arrebatamento da população, ele tem seus motivos ocultos, que não deixa de tornar sua missão nobre, porém, ele não é o "cara bonzinho arriscando sua vida por pessoas estranhas", as pessoas aparecem em seu caminho e ele as trás de volta, mas o objetivo principal de suas missões e outro. Quando ele consegue resgatar um casal, depois de um período sem esperanças de sobreviventes, ele tenta conseguir um financiamento do governo, para lhe dar uma equipe e fazer uma varredura maior nessa outra dimensão, afinal não há ninguém como Nathan, que já tenha passado tanto tempo nesse lugar estranho, em outra dimensão. Mas o governo nega e parece não se importar, ainda que tenham se passado dez anos desde o desaparecimento das pessoas e que Nathan tenha trazido um casal recentemente de volta, isso não é suficiente para garantir ajuda em sua missão.
 


Ainda que Nathan receba não como resposta do governo, ele continua firme em sua missão e sempre que ele trás pessoas vivas de volta da outra dimensão, ele não perde a esperança de tentar fazer com que o governo possa vir a financiar uma equipe de busca e resgate. O governo tem seus próprios motivos para negar, tendo se passado tanto tempo e no passado investido no resgate, o custo benefício, parece não ser a prioridade do governo; com isso, Nathan vai recebendo não atrás de não.

Tem um outro lado bem incomum de se imaginar. Existem pessoas, sobreviventes, nessa outra dimensão, que estão bem em estar lá e não tem interesse em retornar para a terra. O que é de certa maneira, a princípio, difícil de se imaginar, pois afinal, existem seres estranhos e um mundo completamente perigoso aparentemente, afinal, aqueles que foram levados, tinham família, pessoas, filhos e afins que ainda sofrem pela perda dessas pessoas. Mas aos poucos vamos compreendendo o que motiva cada um, entendendo um pouco da história de todas essas pessoas que irão surgir na história e tudo passa a ter uma importância diferente e até um sentido que eu não tinha imaginado em um primeiro instante. 
 
 


Apesar de ser uma HQ, onde sabemos que é composta por ilustrações e história, temos em mãos um tesouro, pois os personagens são todos muito bem construídos e delineados dentro de suas personalidades e isso é algo muito admirável nesse tipo de publicação que algumas vezes deixa um pouco a desejar. Aqui, isso não será um problema, temos uma publicação completa desde a sua forma física até a construção do enredo, ilustrações e afins!


A HQ é recheada de tudo que o leitor de distopias, fantasia, Sci-fi, e outros ama.. Que são personagens incrivelmente bem construídos, uma excelente ambientação, uma história cheia de reviravoltas e surpresas inesperadas! Super recomendo. Já estou louca por mais! Quando eu vi essa publicação, já imaginei que seria algo diferente e que me agradaria, mais não imaginei que me tornaria fã e ansiosa por mais! A Intrínseca arrasou!
 



Ah.. Não posso esquecer de mencionar que todas as ilustrações estão maravilhosas e totalmente condizentes com a história, criando o que eu disse da ambientação, que nesse caso vem da junção de história e imagens. Arte é simples do Lorenzo De Felici, que em junção com o trabalho da Annalisa Leoni, torna todo aquela ilustração meio mórbida, macabra, no estilo pós apocalíptico que se espera!! 
 
 

Eu acredito que Oblivion Song tem uma grande chance de se tornar mais uma obra aclamada no mundo dos HQs e imagino até isso virando série de tv posteriormente. Clara que estamos só começando, mas o potencial do enredo vai longe e carrega um nome de peso como Robert Kirkman.

Espero grandes feitos. Espero uma evolução espetacular!

Até onde eu sei, lá fora já temos duas publicações dessa série, e espero ansiosamente que a Intrínseca traga o mais breve possível mais! Além de outras publicações do Robert Kirkman
Espero que tenham curtido a resenha, quem curte o estilo, será um deleite essa leitura, com certeza, e quem ainda não se aventurou nesse estilo, não perca mais tempo, dê uma chance e me conte depois o que achou!
 
 

11 comentários

  1. Cara, eu adoro ler HQ e GN, mas eu tenho um problema sério que muitas das vezes, acho que por falta de costume mesmo ou por estar acostumada com livros, eu acabo me perdendo na história e fico sem entender o que tá rolando sabe.
    Mas adorei essa dica, tô precisando mesmo dar uma variada. Vou procurar essa HQ pra ler, adorei as ilustrações que você colocou no post!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Tudo bem?

    Eu gosto tanto de ler HQs! Me vejo totalmente envolta por poder ver de fato os personagens. Muito mais que imaginar. Adorei sua resenha e estou louca para poder ler esse livro.

    Beijos
    Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bem?

    Não tenho lido muitas HQs ultimamente, mas eu gosto e acho muito interessante. Adorei saber que os personagens são muito bem construidos, dá até um gosto maior de ler. A história toda parece ser bem legal, principalmente porque você mencionou as reviravoltas e surpresas, o que eu adoro.
    Gostei bastante das ilustrações. Vou já colocar na minha lista de desejados, obrigada por compartilhar!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  4. Amei conferir sua opinião sobre essa HQ, parece ser uma obra caprichada visualmente e com uma história muito boa. Achei super interessante a premissa dessa busca por pessoas que foram para outra dimensão, é uma leitura que quero fazer.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ka, que coisa mais linda! Apesar de não ser um gênero que tenho por hábito ler, eu me peguei apaixonada pelas ilustrações, só traço lindo, poxa! Não havia visto esse lançamento da Intrinseca mas com toda a certeza vou dar um jeitinho de adquirir para o meu irmão e quem sabe assim dou uma chance também haha

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Fiquei apaixonada porque parece roteiro de filme ou série de tv que faria um grande sucesso haha e tendo como padrinho Robert Kirkman já fico com muitas expectativas.

    Fiquei só com vontade de olhar fotos da parte interna da obra.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu estou louca por essa HQ! Quando vi pela primeira vez achei que fosse o livro do filme que eu adoro que tem o mesmo título e pensei que o filme era baseado em um livro e eu não sabia kkkkkk
    Enfim, adorei a sua resenha, com certeza é uma leitura que vai me agradar!!

    ResponderExcluir
  8. amo hqs, e mais ainda com essa temática pos-apocaliptica. Adoro o Kirkman desde seu trabalho com The Walking Dead, certamente vou curtir esse novo trabalho dele *_____*

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Realmente parece ser uma boa história. Curto mais a parte scifi dos gêneros citados, mesmo com elementos conhecidos neste tipo de livro eu me interessei bastante!

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  10. Oi Karini, como está?
    Kirkman mais uma vez vindo com uma obra que tem tudo para ser um fenômeno! A arte dele é muito bonita e o colorido dá um destaque bem especial ao cenário pós-apocalíptico da história, que, considerando as tuas palavras, parece ser excelente!
    Quem me conhece sabe que eu adoro essas coisas fora da curva e para me chamar atenção nesse ponto é muito fácil, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Abraços e beijos, Lady Trotsky...
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir