Resenha: Uma Mulher na Escuridão -

Editora: Faro Editorial
Páginas: 304
Ano: 2019
Gênero: Suspense e Mistério

Sinopse: Ao limpar o escritório de seu pai, falecido há uma semana, a investigadora forense Rory encontra pistas e documentos ocultados da justiça que a fazem mergulhar num caso sem solução ocorrido 40 anos atrás. No verão de 1979, cinco mulheres de Chicago desapareceram. O predador, apelidado de Ladrão, não deixou nenhum corpo ou pista — até que a polícia recebeu um pacote enviado por uma mulher misteriosa chamada Angela Mitchell, cujas habilidades não-ortodoxas de investigação levaram à sua identidade. Mas antes que a polícia pudesse interrogá-la, Angela desapareceu. Agora, Rory descobre que o Ladrão está prestes ser posto em liberdade condicional pelo assassinato de Angela: o único crime pelo qual foi possível prendê-lo. Sendo um ex-cliente de seu pai, Rory reluta em representar o assassino, que continua afirmando não ser o assassino de Angela. Agora o acusado deseja que Rory faça o que seu pai prometeu: provar que Angela ainda está viva. Enquanto Rory começa a reconstruir os últimos dias de Angela, outro assassino emerge das sombras, replicando o mesmo modus operandi daqueles assassinatos. A cada descoberta, Rory se enreda mais no enigma de Angela Mitchell, e na mente atormentada do Ladrão.Traçar conexões entre passado e presente é a única maneira de colocar um ponto final naquele pesadelo, mas até Rory pode não estar preparada para a verdade...



Rory Moore é uma mulher na faixa dos 30 anos de idade, extremamente inteligente, que é uma perita em reconstituição criminal. Seu olhar crítico e raciocínio rápido a auxiliam nos casos que muitos policiais não conseguiram resolver e que acabam sendo arquivados. Além de trabalhar como perita, Rory também é uma restauradora de bonecas de porcelana, uma arte onde ela pode utilizar suas habilidades únicas e trabalhar em silêncio no seu estúdio.

Seu pai Frank é um advogado com escritório próprio que falece abruptamente de um ataque cardíaco. Sendo assim, torna-se sua responsabilidade liquidar todas as pendências do escritório do pai, repassar os casos em aberto e dar um encerramento a todas as atividades do local. Porém, um caso acaba prendendo a atenção de Rory: a liberdade condicional de um prisioneiro após quatro décadas. O prisioneiro em questão é conhecido como “O Ladrão”, um serial killer, mas que foi condenado por um único crime: a morte de Angela Mitchell.

A história de Angela Mitchell se passa em 1979. Angela era uma mulher com dificuldades de interação social, e que na atualidade seria diagnosticada com autismo. Suas peculiaridades a impediram de fazer muitas amizades e até mesmo de ter um círculo íntimo muito grande. Conforme a notícia do desaparecimento de várias mulheres vai sendo noticiado, Angela torna-se obcecada com o caso e começa a investigar por conta própria. Sua obsessão a leva a um caminho sem volta e quando ela está prestes a entregar a identidade do serial killer, ela desaparece. A polícia logo relaciona seu desaparecimento com o assassino e assim, pela primeira vez, conseguem condenar o até então escorregadio “Ladrão”.

O livro vai contando a história dessas duas mulheres, alternando os capítulos entre o passado (1979) e o presente (2019). Conforme Rory vai estudando o caso pendente, ela conhece a história de Angela e fica fascinada com essa mulher que foi claramente subestimada.

“Uma mulher na escuridão” é uma história fenomenal, com personagens intrigantes e uma história repleta de reviravoltas.

“Enquanto ela prendia os brincos nos lóbulos das orelhas, tudo o que sua mente conseguia pensar era no colar que encontrara escondido no fundo da cesta de piquenique na sua garagem.” (p.126)

Eu amei cada linha escrita pelo autor e continuo mega fã! Sem contar que a Editora arrasa total nas publicações!

Beijos.

7 comentários

  1. Esse escritor é muito bom e merece demais que os leitores brasileiros deem uma chance. Gostei bastante da sua resenha, sucinta e direta, sem entregar demais, mas com poder de convencimento. Já coloquei este livro na minha lista de leituras. Parabéns pela resenha!! Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Karini.

    Dessa vez o autor se superou. Estávamos com as expectativas super altas e ele conseguiu nos surpreender.
    Adorei essa história dele e o final do livro é ótimo. Até agora não achei ninguém que não tenha gostado do livro, mesmo que eu ache que não seja possível, hahaha.

    ResponderExcluir
  3. Que engraçado! Li agora há pouco um post sobre lançamentos, e este livro era um deles. Gostei da premissa da história. Gosto de livros de investigação e suspense que sejam únicos. Dica mais do que anotada! =)

    ResponderExcluir
  4. Olá Karine!
    Tenho estado de olho nesse autor, vejo muitas resenhas super elogiosas dos livros dele! Preciso escolher uma de suas obras pra começar a conhecê-lo!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Este livro já se encontra na minha lista de desejados, mas não tenciono conhecer o autor por ele. Primeiro lerei outras obras do Charlie Donlea, uma vez que "Uma mulher na escuridão" me lembra muito "Flores Partidas", thriller que li recentemente e ainda não consegui me recuperar.

    Espero que as investigações da Rory não coloquem a vida dela em risco. E tenho muito interesse em descobrir se Angela de fato morreu e se "O Ladrão" é realmente culpado pelo assassinado dessas mulheres.

    ResponderExcluir
  6. Olá Karini!!!

    Eu li algumas resenhas desse livro e adicionei o mesmo na minha lista. Fiquei super interessada quando vi que a história ia se alternando entre essas duas mulheres e que uma influência de certa forma na vida da outra.
    Realmente a editora arrasa em suas publicações e a capa a gente já baba.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Tenho a impressão que todo mundo já leu esse livro e só eu que não conheço a trama... Mas depois de ler a sua resenha isso vai mudar porque já quero ler o livro exatamente agora. Adorei o enredo.
    beijos

    ResponderExcluir