Resenha: Um Lugar Bem Longe Daqui - Delia Owens

Editora: Intrínseca
Páginas: 336
Ano: 2019
Gênero: Drama / Ficção / Literatura Estrangeira

Sinopse: Fenômeno editorial, com mais de 2 milhões de cópias vendidas, Um Lugar Bem Longe Daqui figura nas listas de best-sellers dos Estados Unidos desde seu lançamento original, em agosto de 2018.

Por anos, boatos sobre Kya Clark, a “Menina do Brejo”, assombraram Barkley Cove, uma calma cidade costeira da Carolina do Norte. Ela, no entanto, não é o que todos dizem. Sensata e inteligente, Kya sobreviveu por anos sozinha no pântano que chama de lar, tendo as gaivotas como amigas e a areia como professora. Abandonada pela mãe, que não conseguiu suportar o marido abusivo e alcoólatra, e depois pelos irmãos, a menina viveu algum tempo na companhia negligente e por vezes brutal do pai, que acabou também por deixá-la.

Anos depois, quando dois jovens da cidade ficam intrigados com sua beleza selvagem, Kya se permite experimentar uma nova vida — até que o impensável acontece e um deles é encontrado morto.

Ao mesmo tempo uma ode à natureza, um emocionante romance de formação e uma surpreendente história de mistério, Um Lugar Bem Longe Daqui relembra que somos moldados pela criança que fomos um dia e que estamos todos sujeitos à beleza e à violência dos segredos que a natureza guarda.

A obra foi incluída no clube de livros de Reese Witherspoon, que posteriormente adquiriu os direitos de adaptação cinematográfica e vai produzir o filme com a Fox 2000.






Olá leitores, como estão?
Hoje a resenha é de um livro que saiu na caixinha do Intrínsecos e foi disponibilizado para o publico em geral a pouco tempo! Bora conferir?

Em Um Lugar Bem Longe Daqui vocês irão encontrar um livro bem reflexivo e cativante que promete encantar todos os leitores não importando o gênero ao qual esteja acostumado a ler. Kya é uma menina ou mulher (mais tarde), que aprende das piores maneiras possíveis a ser ressabiada quanto aos seres humanos e a própria vida. Afinal, quem por tantas vezes foi abandonada, humilhada e lembrada de sua posição, acaba criando uma blindagem contra tudo o que a faz sofrer! Só resta saber se ela está tão protegida, ou preparada quanto imagina!


Enquanto vemos a investigação da morte de Chase em 1969, vamos ao passado conhecer Kya e um pouco sobre Chase, 1952! Com isso, iremos acompanhar Kya, desde sua infância até a fase adulta. Quando ainda criança, Kya sente-se sozinha. Primeiro vem o sentimento e impotência de ser abandonada pela própria mãe, e então pelos seus irmãos, tendo que lidar e conviver com um pai violento e alcóolatra que também não está nem aí para Kya. Desde sempre ela teve que se virar, tirando da natureza seu sustento; sentindo-se sempre excluída e um tanto arredia quanto a sociedade, já que ela, conhecida como "a menina do brejo" sempre foi julgada sem nem mesmo conhecerem ou entenderem sua história de vida! Poucos foram aqueles que realmente demonstraram empatia ou interesse genuíno em ajudar Kya, teve um senhor que ela acabou conhecendo por intermédio do pai, ele é dono de um comércio, onde ela consegue trocar seus pescados por suprimentos. Tem também Tate, ouso adiantar que foi um personagem que amei desde o comecinho, ele já foi amigo do irmão de Kya e pesca junto com seu pai.


Tate sempre percebeu, notou, viu.. Kya, porém sem interesses mundanos, ele a ensina a ler e escrever, entre outros. Mas como tudo na vida de Kya, todos se vão por um motivo ou outro, e isso ocorre também com Tate. E assim Kya vai aprendendo, amadurecendo e seguindo seu rumo conforme dá!

Em paralelo com Kya, temos Chase que foi um menino privilegiado, da nata da sociedade na época em que era criança/adolescente, com isso ele cresce tendo "o mundo ao seu redor", acostumado a ter muitas mulheres e se acha o tal. Ele fazia parte de um grupo de interação (galera) que Kya costumava observar vez ou outra e aí percebemos, inclusive, através dos olhos de Kya, que ela já desejou ser parte daquele grupo, ter uma vida como aquela!

Conforme eles vão crescendo, observamos Kya virar mulher e se sentir atraída por Chase e então surge uma relação entre ambos. o carinha rico e com uma reputação a zelar, pegando a ralé da cidade. Chase acostumado a ter tudo que quer e todas as mulheres ao seus pés. Agora encontra-se em uma situação delicada com Kya, que apesar de estar afim do cara não é tão boba quanto se pensa. Ainda assim ela acaba se entregando para Chase e com isso aprenderá mais alguma lições para sua vida nada fácil!


Uma história que te emociona desde o início e que te faz sentir junto com Kya todo o peso de uma vida de abandono, desprezo e muito sofrimento, mas acima de tudo nos emociona não apenas pelo sofrimento implícito em casa página, mas pelas partes de superação! Um livro cheio de frases de efeito e que com certeza irá tocar o seu coração como tocou o meu!
Neste livro somos completamente sugados pelo enredo narrado e também por todo o teor que o livro trás em debate e reflexões significativas!
Recomendo!

9 comentários

  1. Ainda não li, mas eu tenho certeza de que será uma leitura que vai mexer demais comigo e não vejo a hora de ler. Eu adorei poder ver a sua resenha e conhecer um pouco mais sobre a obra, a premissa já me interessou.

    ResponderExcluir
  2. Toda resenha que leio sobre esse livro saio com a certeza que ele irá me emocionar profundamente e talvez seja por isso que eu ainda não o li. medo talvez? haha amei saber sua opinião

    ResponderExcluir
  3. Nossa, parece ser um livro extremamente forte! Gosto de enredos assim, ainda mais os que nos fazem pensar. Fiquei curiosa para lê-lo!

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiii Karini

    Esse livro tinha me chamado a atenção desde que vi que tinha sido parte do clube de leitura da Reese W, uma atriz que sempre escolhe leituras bacanas pra compartilhar. Agora com a tua resenha estou convencida de que preciso ler esse livro porque sie que vai me cativar e emocionar. Dica anotada.

    Beijos, Alice

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu já conhecia o livro da Delia por meio de outros blogs/igs literários e me chama a atenção o enredo, deve ser uma leitura muito boa e envolvente. Gostei da sua resenha e me deu ainda mais vontade de ler esse livro. Dica anotada!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? Conheci esse livro justamente numa divulgação do clube do livro da Reese, mas ele não me chamou muita atenção. Mesmo com a sua resenha, não me senti interessada por ele. Me parece bem americanizado e eu tô querendo algo diferente. Mas gostei muito da resenha.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Lendo sua resenha percebi que este é um livro pra mim. Adoro dramas que seguem este estilo e que trazem toda a reflexão e acima de tudo uma história intrigrante.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu tenho visto muitos comentários sobre esse livro, mas confesso que ainda não sabia do que se trata. É um enredo bem diferente, pelo menos eu não lembro de ter lido nada parecido. Porém, parece ser uma leitura tocante e reflexiva.
    Não sei se eu leria nesse momento, porque ando precisando de leituras mais leves. No entanto, adorei sua resenha e vou anotar a dica para ler futuramente.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá

    Jurava que era um suspense quando comecei a ler o início de sua resenha, mas depois observei que é um drama e mostra bastante as diferenças sociais entre privilegiados e oprimidos pelo sistema e adoro essa temática em livros e tirando que essa capa é linda.

    Beijos

    ResponderExcluir