Resenha: Glória e Ruína - Graça e Fúria #2 - Tracy Banghart

Editora: Seguinte
Série: Graça e Fúria #2
Páginas: 312
Ano: 2019
Gênero: Distopia / Fantasia / Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira

Sinopse: Na continuação de Graça e Fúria, Serina e Nomi Tessaro vão dar início a uma revolução que vai mudar a vida de todas as mulheres de seu país. As irmãs Serina e Nomi Tessaro nunca imaginaram que acabariam em lugares tão distintos: Serina em uma ilha-prisão, Monte Ruína; Nomi no palácio de Bellaqua, como uma graça, à disposição do príncipe herdeiro do reino. Depois de sofrer uma grande traição, Nomi também é mandada para a ilha e, ao chegar lá, para sua surpresa, encontra Serina à frente de uma rebelião das prisioneiras contra os guardas.

Agora as irmãs têm um objetivo em comum: mudar o funcionamento de toda a sociedade. Além disso, elas sabem que Renzo, gêmeo de Nomi, está em perigo. Relutantes, elas se separam mais uma vez, e Nomi retorna à capital, enquanto Serina permanece em Monte Ruína para garantir que todas as mulheres encontrem um lugar seguro para viver. Só que nada sai como o planejado ― e as duas vão ter de enfrentar os seus maiores medos para mudar o país de uma vez por todas.


Olá leitores, eu ando bem sumida, mas não deixei de ler meus livrinhos, estou em período de término de semestre e sofri um pequeno acidente, onde machuquei o ligamento do joelho e uma série de coisas que me manteve um pouco afastada das redes sociais, porém cá estou, mais uma vez para compartilhar com vocês mais uma leitura que fiz tem alguns meses! Esse é o segundo volume de Graça e Fúria, para quem acompanhou aqui no blog, eu adorei o primeiro livro demais da conta e estava ansiosa por este segundo volume, quando ele chegou em minhas mãos eu o devorei.

Esse é o segundo e último volume! Sim, foi uma duologia, eu achei no início que seria uma trilogia, como é costume geral dos autores! Gosto de duologia, pois não precisamos ficar naquela famosa enrolação para a conclusão, ela chega rápido e com isso agrada alguns e desagrada outros! Para mim, a autora não apenas deu uma continuação digna ao enredo que me ganhou no primeiro volume, como fechou com chave de ouro a história e atendeu as minhas expectativas!

Serina, como eu contei no volume anterior, treinou a vida toda para ser uma graça, enquanto Nomi, sua irmã mais nova, nunca teve interesse nisso, elas são muito diferentes, pensamentos, jeito, desejos e ainda assim irmãs, unidas pelo sangue e também pelo amor! Lembrando algo que acho interessante mencionar, mas as mulheres eram criadas para serem recatadas, educadas, prendadas e boas esposas e ler era algo proibido, algo que Nomi aprendeu e se arriscou, acarretando nos ocorridos mencionados no primeiro volume! O país como todos sabem pelo livro anterior é governado por um tirano, superior e que de tempo em tempo, escolhe três graças para lhes pertencer no sentido literal de pertencimento e suprirem seus desejos, só que dessa vez as três graças escolhidas seriam para seu herdeiro que digamos que não pensa como o pai exatamente! Nomi, a rebelde é escolhida como uma das três graças, logo ela que jamais desejou algo assim, enquanto Serina, a irmã que sempre sonhou com tal posição e se preparou para isso, além de não ter sido escolhida, foi pega com um livro nas mãos, item proibido entre mulheres, como mencionei! E com isso ela vê sua vida virar de ponta cabeça, pois como cometeu um crime, foi enviada para Monte Ruína, um lugar para onde todo tipo de "criminosa" eram enviadas! Logo Serina, a bela, recatada e do lar (brincando com as palavras).

E assim começou a trama. Todos, acho, que leram o primeiro livro devem ter pensando em Nomi como a revolucionária, destemida e etc. Mas ao ser enviada para Monte Ruína, Serina perdeu toda a sua "graça" se modelou em uma nova mulher, mais forte, mais corajosa e de fato conheceu a si mesma de uma forma que ela, ou nós jamais imaginaríamos! Aquela vida de servidão, de agradar os homens, de submissão passa a ser algo bem distante diante a nova realidade que ela tem que enfrentar! Ela descobre em si uma verdadeira guerreira que chega inocente em um lugar de mulheres que lutam e brigam entre si pela sobrevivência, e se tornou uma mulher destemida que luta não apenas pela sua própria sobrevivência, mas pela sobrevivência de todas as mulheres que de alguma maneira foram parar naquele lugar, humilhadas, jogadas a própria sorte!

Aquela moça recatada e gentil, se torna uma líder, uma guerreira a que todos querem seguir e a quem todas as mulheres passam a aprender sua força interior, a não se encararem entre si e sim lutar umas pelas outras! E foi Serina, não Nomi que me surpreendeu e que conquistou todo meu ser com essa história incrível que apesar de uma ficção fala sobre direitos, deveres, amor próprio, empoderamento, sororidade e muito mais!

Nomi que não foi de maneira nenhuma moldada para ser uma graça e acabou se tornando uma, acaba fazendo muitas bobagens, uma delas tem relação com a situação de sua irmã, no fim das contas, assim como com os perigos a que impõe a sua própria família e também a todos aqueles que vivem submetidos ao reinado de um tirano! Ela percebe seus erros e tenta, com a ajuda do príncipe, consertar as coisas!

Os capítulos vão sendo intercalados entre Nomi e Serina e com isso vamos vendo a evolução de ambas, vemos ambas se transformarem em pessoas que nunca imaginariam que se tornariam. Elas travam uma luta pela sobrevivência e também por mudanças de um sistema injusto e absurdo!

Glória e Ruína atendeu absolutamente as minhas expectativas tornando-se mais um queridinho da minhas estante!
Espero que tenham curtido a resenha e que possam conhecer por si mesmas. E quem já leu, o que achou?

Nenhum comentário