Divulgação: Semana Especial Três Décadas e Meia - Dia #6



Quantas mulheres trans você conhece ocupando espaços públicos? 

Quantas mulheres trans você conhece com suas vozes sendo ouvidas? 

Quantas pessoas trans você já parou para escutar?



Sinopse - Trinta anos é tempo demais para que se espere por um amor. É tempo bastante para que se amadureça. Mas será tempo suficiente para viver tudo o que se deseja? Tudo o que se tem direito? Será tempo suficiente quando seu próprio tempo não vale o tempo de uma vida inteira? Através de frases, crônicas e poesias, apresenta-se um relato íntimo e quase confessional, que é ao mesmo tempo a história de uma e de milhares de mulheres. Elas, que quando em frente ao espelho, refletem uma verdade invertida, oposta ao que olhos conservadores querem enxergar. A dureza das palavras não chega perto de alcançar a crueza da realidade. Ainda assim, carrega a sutileza que existe nas obviedades, abrindo espaço para uma reflexão indispensável. Mulheres trans existem, são objeto de preconceito. Mulheres trans resistem, precisam de respeito, dignidade, afeto e, acima de tudo, precisam parar de morrer como se a própria vida não fosse um direito.
A autora - Daniela de Carvalho, 28 anos, engenheira civil, mulher, trans, negra e do subúrbio carioca – embora nada disso a defina ou a esgote. Apaixonada por quadrinhos, a poetisa e escritora decidiu se valer das palavras, suas velhas e boas amigas, para revelar um pouco da realidade de uma mulher trans brasileira sob diversos aspectos, tanto externos quanto particulares. Seu livro publicado pela Inspirium é uma janela de frente para a paisagem que tantos preferem não enxergar.

Nenhum comentário