Resenha: A sociedade dos olhos de prata - A Herdeira de Hélzius # 2 - L.M. Ariviello

Editora: Pendragon
Série: A Herdeira de Hélzius
Páginas: 297
Ano: 2019
Gênero: Fantasia
* Recebido em Parceria com a Editora


Sinopse - Alana, a jovem herdeira de Hélzius, recebe a visita do rei Janiel Helenis de Roméria pedindo ajuda na busca de seu filho desaparecido. Com a sua avó Germana e o tio Idriam, ela atravessa os mares até um reino totalmente diferente para tentar localizar o rapaz. Porém, quando reencontra velhos amigos, percebe que há uma trama conduzindo-a até a sede da Sociedade do Olho de Prata, uma organização que protege os reinos de Hélzius. Ao chegar na sede descobre um segredo envolvendo a morte de sua mãe e uma nova missão surge. Ela, então, terá que aprender a confiar novamente nas pessoas e enfrentar terríveis desafios para tentar provar a si mesma que pode se transformar na líder que precisa ser.
"A sociedade dos olhos de prata" se passa um ano após a chegada de Alana à Hélzius. Quem acompanhou a resenha do primeiro livro , sabe que sua vida sofreu uma reviravolta e tanto quando ela foi atacada, perdeu a mãe que ela acreditava ser sua mãe biológica, foi parar em outra dimensão, sofreu inúmeros atentados contra a sua vida, descobriu que era uma mestiça e que também era a Herdeira de Hélzius, a pessoa que será a responsável pela vida de todos.

Não é difícil de imaginar que Alana está sofrendo pressão por todos os lados. Agora ela está treinando com o seu tio Idriam (irmão da sua mãe biológica) constantemente, enquanto sua amiga Irís e seu primo Olavo estão em Roméria há três meses.

Alana e seus avós Germana e Erlo, Rainha e Rei brancos recebem a visita do Rei Janiel Helenis, que pede ajuda diretamente a protagonista, para resgatar o príncipe, seu filho, que foi sequestrado.

É nesse contexto que Alana, Idriam e Germana vão para Roméria enfrentar uma nova aventura e reencontrar velhos conhecidos. Essa aventura além-mar traz uma nova camada na dinâmica familiar da protagonista, pois ela irá conhecer a verdadeira história da sua avó, seu passado e o que a motivou a ser tão rígida em relação a neta.

Conforme a sinopse explica, uma complicada trama leva a protagonista até a Sociedade do Olho de Prata, uma sociedade criada por um Herdeiro para que servir e proteger Hélzius. O grande problema é que após tanto tempo sem um Herdeiro, muitas coisas mudaram na Sociedade e existe a possibilidade de que alguns de seus membros podem estar focados em seus interesses pessoais...
"A menina não sabia se sorria ou se chorava também, afinal, como não suspeitara dela?" (p. 151)
Com um enredo muito bem escrito e uma história de tirar o fôlego, L. M. Ariviello conseguiu criar uma continuação tão surpreendente quanto o primeiro livro.
"Um mar de criaturas horrendas aproximava-se delas, porém antes mesmo que eles pudessem alcançá-la a mestiça perdeu a força nas pernas, que vacilaram enquanto ela desabava sobre o chão frio". (p. 134)
É difícil descrever a alegria de ter em mãos uma obra tão bem trabalhada e cheia de detalhes, mapas e imagens que complementam perfeitamente a história criada.

Um comentário